quinta-feira, julho 16, 2009


Continuas a insistir, e eu vou desistir. Temos objectivos, ideais, valores muito diferentes. Somos diferentes. Durante muito tempo lidei bem com estas diferenças, ignorei certas atitudes, certas palavras...


Hoje não quero mais conviver com elas! Há muito que deixei de ser criança, ao contrário de ti. Tenho objectivos ( que já estão cheios de obstáculos e não preciso que coloques mais) pelos quais luto mesmo que seja de uma forma não visível. Para ti tudo é simples, não das valor a nada, à minima dificuldade desistes de tudo. Para mim isso é um defeito, talvez para ti uma qualidade. Não me cabe a mim mudar-te, não o devo fazer e nem o quero fazer. Se vives bem contigo optimo, mas eu não consigo manter uma amizade (pergunto-me se algum dia o chegou a ser) com tantas diferenças e com tantas imposições da tua parte.


Continuaste a insistir em querer mudar o meu mundo, em querer mudar-me a mim e só consegusite afastar-me de ti!


Podia dizer-te que mesmo assim que estou aqui para te apoiar em tudo o que precisares, mas não o vou fazer, não o faço porque nunca ouvi uma palavra de apoio vinda de ti, apenas palavras de censura, condenação pelos meus sentimentos. Egoista? Talvez. Amiga? Só para quem o sabe ser!

1 comentário:

Neik Lot disse...

Psique,
lamento o sentimento de desilusão... nas tuas palavras.
Hoje, enquanto escrevia a minha última mensagem, li muitas vezes a tua... para que, todas as palvras vindas do meu pensamento, fossem sempre as mais sentidas e verdadeiras...